Mais um capítulo da novela Messi e Barcelona

O craque não se reapresentou ao Barcelona nesta segunda-feira (31), para o primeiro treino do novo técnico Ronald Koeman. Lionel Messi quer sair de forma unilateral, sem o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões).
Segundo o jornal “Sport”, o Barcelona estuda como acionar juridicamente Lionel Messi pelas faltas de domingo e segunda-feira. No entanto, o presidente Josep Maria Bartomeu deseja ter uma conversa com Jorge Messi, pai e agente do jogador, antes de tomar qualquer atitude.

A La Liga fez um comunicado, informando que o argentino só receberá o certificado de transferência caso pague a multa.

O desejo de Messi é se transferir para o Manchester City. Segundo o jornal “Olé”, a ideia seria pagar ao craque cerca de 100 milhões de euros anuais (R$ 642 milhões) por um contrato de cinco anos , dos quais três seriam cumpridos na Inglaterra, e outros dois no New York City, filial do clube nos EUA. Mas, para essa proposta ocorrer, Messi teria que sair sem custos do Barcelona.

messi
messi

Treino

Quem esteve em campo foi Luis Suárez. O atacante, que Koeman deixou bem claro que não faz parte dos planos, se apresentou normalmente e espera a definição de seu futuro. A Juventus é um dos clubes que monitora a situação do uruguaio de perto.

Além do artilheiro, participaram da atividade: Neto, Piqué, Dembélé, Jordi Alba, Sergi Roberto, Vidal, Junior, Rafinha, Oriol Busquets, Matheus Fernandes, Wague, Araujo, Akieme, Cuenca, Konrad, Ilaix Moriba, Monchu e Arnau Tenas.
O impacto para o Barcelona de perder sua principal estrela há mais de uma década também foi avaliado por Rivaldo. “Esse é um momento muito difícil para o Barcelona e uma eventual saída do Messi pode mudar muita coisa no clube, desde o presidente até diretores e treinadores.
Os resultados também não estão sendo satisfatórios e o time pode ter perdido a Liga Espanhola, então tudo isso gera muita especulação e instabilidade”.
Messi, caso ele realmente deixe o Barcelona. A ligação com seu ex-técnico Pep Guardiola é um dos fatores que coloca o Manchester City na liderança dessa lista, com 31% de chances de ser o próximo clube do argentino, seguido pela Juventus, com 20% – ver o argentino jogar ao lado de Cristiano Ronaldo, seu histórico rival, sempre foi um sonho de muitos torcedores.